FORMAÇÃO DE CONDUÇÃO

Em 2013, 637 pessoas não regressaram a casa em Portugal, e muitas outras voltaram com lesões graves. Apesar de ter havido uma redução de 11% desde 2012, Portugal continua a ter uma das maiores taxas de sinistralidade da Europa.

Estes factos indicam que grande parte dos condutores conduz de forma pouco eficiente, não sendo instruido de modo a avaliar os riscos com que se depara permanentemente.

Tendo como objectivo transmitir sempre aos seus formandos ensinamentos que contribuam para uma maior segurança na estrada, a Skill Driving tem uma equipa de formadores, devidamente credenciados, que contam no seu curriculum com mais de 2000 horas de formação.

Dentro da formação de condução, destaca-se a condução de emergência, onde a missão da viatura é transportar, até ao local da ocorrência, pessoas e meios técnicos para o socorro.

A condução de uma viatura de emergência implica uma responsabilidade acrescida, pois não só deve chegar à ocorrência em tempo útil, como tem de praticar uma marcha que não coloque os outros condutores em perigo.

A formação nesta área lida principalmente com características directamente ligadas a aspectos mentais e comportamentais do condutor. Estes factores, aliados a uma aperfeiçoada técnica de condução, fazem toda a diferença entre um bom e um mau condutor de emergência.

Em todo o caso, o bom senso deve prevalecer e devemos ter presente que as capacidades de cada um estão limitadas ao conhecimento de cada aspecto desta função.

As principais formações dadas pela Skill Driving foram para o INEM e para a REN.

Portugal continua a ter uma das maiores taxas de sinistralidade da Europa